Pixar planeja demissões no segundo semestre de 2024

A Pixar, renomado estúdio de animação, está se preparando para uma série de demissões que deverão ocorrer na segunda metade de 2024, conforme confirmado pela Variety.

Foto: Bloomp Animation

Essa notícia surgiu inicialmente no TechCrunch

Fontes internas da Pixar disseram que as estimativas divulgadas, que mencionam a possibilidade de até 20% da equipe ser dispensada, e a Pixar ficar com menos de 1.000 funcionários, são consideravelmente maiores do que o que está sendo efetivamente discutido pela liderança do estúdio, que é propriedade da Disney.

Leia mais:

O cenário das demissões está sendo moldado neste momento. Várias séries e filmes que estavam em produção em 2023 foram finalizados. Essas decisões sobre cortes de pessoal já estavam em pauta anteriormente, mas foram adiadas a fim de que fossem concluídos os projetos em andamento.

Dentre os próximos lançamentos da Pixar, podemos destacar “Inside Out 2” previsto para 2024, “Elio” programado para 2025 e dois filmes sem título com lançamento previsto para 2026.

Vale ressaltar que a Disney já havia atingido a marca de 7.000 demissões em maio do ano passado. Essas demissões foram distribuídas ao longo de três ondas de cortes substanciais anunciadas pela primeira vez em fevereiro de 2023. Eventualmente, o número de demissões na empresa ultrapassou 8.000. Estas demissões foram mais expressivas nas áreas de mídia, incluindo o serviço de streaming Disney+, enquanto os parques temáticos permaneceram praticamente intactos antes de mais nada, o verão.

As demissões da Disney em 2023 representaram cerca de 3,6% do total de funcionários

Eles somavam aproximadamente 220.000 em todo o mundo em 1º de outubro de 2022. Estas medidas fazem parte dos esforços do conglomerado de mídia para economizar cerca de US$ 5,5 bilhões, dos quais US$ 2,5 bilhões correspondem a “custos não relacionados ao conteúdo”, incluindo despesas com mão de obra. A Disney tem como objetivo alcançar uma redução anualizada de US$ 3 bilhões em custos relacionados a conteúdos não esportivos em primeiro lugar, nos próximos anos.

Em meados de 2023, a Pixar já havia demitido 75 funcionários como resultado dos cortes em toda a empresa da Disney, conforme relatado pela Reuters.

Ademais, é importante destacar que essas medidas, embora necessárias, impactam profundamente a indústria do entretenimento. Afinal, a Disney é uma das gigantes do setor. Aliás, a adaptação às mudanças no mercado é uma constante nessa área, e as demissões são apenas um reflexo disso.

Certamente, a Pixar e a Disney estão buscando otimizar suas operações, conforme as condições atuais do mercado. Enfim, enquanto algumas áreas são afetadas, outras continuam a prosperar. Entretanto, é importante acompanhar como essas mudanças afetarão a qualidade das produções futuras.

Assim, a notícia sobre as demissões na Pixar serve como um lembrete de que, apesar de todas as adversidades, a indústria do entretenimento continua em constante evolução. Conforme novas informações surgirem, estaremos acompanhando de antemão e atualizando nossos leitores desde já.

você pode gostar também