James Gunn vai trocar a DC pela Marvel mais uma vez?

James Gunn, o renomado cineasta conhecido por seu trabalho na Marvel e na DC, passou a figurar no centro das atenções desde que assumiu o papel de co-CEO dos DC Studios.

Com a estreia de vários projetos aguardados na DC, os fãs têm questionado se Gunn poderia retornar ao Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) para trabalhar em novos filmes. A resposta, no entanto, parece estar clara agora.

James Gunn vai trocar a DC pela Marvel? Crédito: Reprodução
James Gunn vai trocar a DC pela Marvel? Crédito: Reprodução

Como James Gunn começou a carreira?

James Gunn é um cineasta, roteirista e produtor americano, conhecido por seu trabalho inovador em filmes, especialmente no gênero de super-heróis.

Nascido em 5 de agosto de 1966, em St. Louis, Missouri, Gunn iniciou sua carreira no entretenimento com um foco em roteiros e eventualmente evoluiu para a direção, deixando uma marca indelével na indústria cinematográfica.

Gunn começou sua carreira escrevendo roteiros para a Troma Entertainment, uma empresa conhecida por seus filmes independentes de baixo orçamento. Ele ganhou destaque inicialmente como roteirista do filme “Tromeo e Julieta” de 1996.

O talento de Gunn como roteirista chamou a atenção em Hollywood, levando-o a trabalhar em projetos maiores. Ele escreveu o roteiro de Scooby-Doo em 2002 e sua sequência em 2004. Em 2004, ele também escreveu e estreou na direção com Madrugada dos Mortos, uma refilmagem bem-sucedida do clássico de terror de George A. Romero.

A ascensão de James Gunn nos filmes de super-heróis

Gunn alcançou o estrelato internacional como diretor dos filmes Guardiões da Galáxia (2014) e Guardiões da Galáxia Vol. 2 (2017) da Marvel Studios.

Estes filmes foram elogiados por seu humor, personagens carismáticos, e trilha sonora nostálgica, tornando-se um dos maiores sucessos do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU).

Em seguida, o diretor expandiu seu alcance no gênero de super-heróis ao se juntar ao universo cinematográfico da DC.

Gunn escreveu e dirigiu O Esquadrão Suicida (2021), uma reinvenção do filme de 2016. O filme foi recebido com críticas positivas, destacando-se por seu estilo único, humor irreverente e abordagem ousada.

Finalmente, em 2021, Gunn foi nomeado como um dos co-CEOs da DC Studios, juntamente com Peter Safran, marcando um novo capítulo em sua carreira. Ele está encarregado de supervisionar a expansão e a direção criativa do DCU, prometendo trazer novas visões e histórias emocionantes para os fãs.

Leia mais:

James Gunn vai trocar a DC pela Marvel?

Em um papo recente com a imprensa, James Gunn foi questionado sobre a possibilidade de retornar ao MCU após ser escolhido como o novo “chefão do DCU”.

Com um comentário bastante sincero, Gunn esclareceu que, fisicamente e legalmente, não poderia escrever outro filme do MCU agora que é um dos co-CEOs dos DC Studios.

Ele explicou que seu prato está “agradavelmente cheio” com projetos na DC, tornando impossível assumir um filme do MCU. Legalmente, ajudar a Marvel Studios enquanto ocupa um cargo de alta responsabilidade na DC não seria viável.

Os próximos projetos do diretor no DCU

Gunn está ativamente envolvido em vários projetos na DC. Ele é o roteirista e diretor do filme “Superman: Legacy”, programado para iniciar a produção em março de 2025, com David Corenswet como Superman e Rachel Brosnahan como Lois Lane.

Além disso, ele está trabalhando na série animada adulta “Creature Commandos” e na segunda temporada de “Peacemaker”, que fará a transição para o novo universo da DC.

Elenco de Superman: Legacy. Crédito: Reprodução.

Por enquanto, Gunn continua na DC

Baseado na agenda lotada de James Gunn e em seus compromissos com os DC Studios, a ideia de seu retorno ao MCU parece ser altamente improvável.

Enquanto os fãs podem lamentar a impossibilidade de ver mais de seu trabalho na Marvel, eles podem se alegrar com a perspectiva de suas contribuições inovadoras e empolgantes para o universo da DC.

Com Gunn no leme, o futuro dos DC Studios parece promissor e repleto de possibilidades emocionantes.

você pode gostar também