A 5ª temporada de The Chosen vai pintar na Netflix?

Em um final de semana tido como morno nas bilheterias americanas, a série The Chosen emerge como um verdadeiro fenômeno, reforçando o impacto do conteúdo baseado na fé ao atrair públicos expressivos para as telonas. A 4ª temporada da aclamada série estreou nos cinemas dos EUA, conquistando corações e garantindo a segunda posição no ranking de bilheteria, com uma arrecadação notável de quase U$6 milhões em seu primeiro fim de semana. A liderança modesta do filme Argylle, de Matthew Vaughn, com U$18 milhões, não foi páreo para o poder cativante de The Chosen.

Foto: Divulgação

Emoção e Fé nos Cinemas Americanos

Apesar do panorama competitivo, a série, protagonizada por Jonathan Roumie no papel de Jesus, demonstrou sua força ao totalizar U$7,3 milhões em quatro dias com a exibição dos três primeiros episódios da quarta temporada. O impacto não é novidade; no ano passado, a final da terceira temporada também surpreendeu, arrecadando U$3,64 milhões.

O sucesso nos cinemas complementa os impressionantes U$40 milhões acumulados até o momento com as exibições dos episódios. A quinta temporada da série não está garantida, mas todos os números indicam para isso.

The Chosen não é apenas uma série de sucesso nos cinemas; é um marco na programação baseada na fé. Reconhecida como o maior projeto financiado coletivamente na história da televisão pela Angel Studios, a plataforma responsável por captar recursos para a série, ela retrata a vida de Cristo em múltiplas temporadas, sob a perspectiva daqueles que o conheceram.

Veja também:

Foto: Divulgação

Impacto Positivo Além das Controvérsias

Apesar das controvérsias envolvendo a Angel Studios, especialmente após o surpreendente sucesso de Som da Liberdade no ano passado, não se pode negar o impacto positivo nas bilheterias gerado pela venda de ingressos da série. Num período de resultados tímidos, The Chosen se destaca como um exemplo do potencial da programação baseada na fé, seguindo a tendência de sucesso de “Jesus Revolution” da Lionsgate e “His Only Son”, também da Angel Studios.

Mesmo que o conteúdo religioso possa gerar opiniões divididas, a série não apenas solidifica seu lugar como referência na programação baseada na fé, mas também evidencia o apelo duradouro de histórias inspiradoras e significativas. Em meio a tempos incertos, “The Chosen” oferece um alívio necessário para a indústria cinematográfica, demonstrando a capacidade única das narrativas que ressoam com uma ampla gama de públicos.

você pode gostar também